Estética

Odontologia Infantil

voltar Lista

Redobrar os cuidados com a higiene bucal noturna ajuda a prevenir cáries.

Postado por Ricardo Toscano em 17/12/2012 15:29:00

Evite enxaguar a boca mais de duas vezes, para fixar bem o flúor da pasta.

Veja estágios da cárie, idades de risco e como funciona a prótese dentária.

Para evitar problemas nos dentes, não basta ir ao dentista regularmente. É preciso fazer a sua parte em casa, com uma boa escovação e, principalmente, o uso diário do fio dental. Só ele é capaz de retirar os resíduos de alimentos que se instalam entre os dentes e podem causar cáries ou algo mais sério.

Segundo a cirurgiã-dentista Sonia Groisman e o cirurgião bucomaxilofacial Francisco Mendes, toda vez que comemos alguma coisa, o pH da saliva se altera e fica mais ácido. Para a boca voltar ao pH neutro, levam-se pelo menos 20 minutos. Nesse meio-tempo, as bactérias se aproveitam do meio ácido para corroer o esmalte.

A função do creme dental é neutralizar o pH da saliva e remineralizar os dentes, com a aplicação de flúor. Para que a ação da pasta seja mais efetiva, o ideal é não enxaguar a boca mais de duas vezes.

Tipos de cárie
Aguda: É uma lesão que tira parte do esmalte e deixa a dentina exposta. Muito comum em crianças que tomam mamadeira com açúcar à noite.

Crônica: É uma cárie mais lenta, que passa por todos os estágios e vai escurecendo.

Idades de maior risco
- Dos 9 meses aos 3 anos, quando os dentes estão nascendo
- Aos 6 anos, com a erupção do primeiro molar permanente
- Na adolescência, com a colocação de aparelhos ortodônticos
- Na fase adulta, após restaurações ou com o uso de próteses dentárias

Antibióticos não dão cárie. Na infância, alguns contêm sacarose e isso, sim, prejudica os dentes. Já medicamentos como antidepressivos e ansiolíticos diminuem a produção de saliva, o que também pode levar à cárie.

Dicas
- Escove os dentes pelo menos três vezes por dia
- Passe o fio dental no mínimo uma vez por dia
- Redobre os cuidados na higienização noturna

- Evite comer açúcar 3 horas antes de dormir
- Prefira consumir balas, chocolates, mel ou café junto com as principais refeições, para evitar uma exposição frequente aos doces
- Se for comer uma “besteira”, troque uma bala por pipoca, por exemplo
- Tome bastante água
- Visite o dentista a cada três meses, se possível, ou pelo menos duas vezes por ano

Prótese dentária
Quando nada disso é feito e o dente fica comprometido, pode ser necessária a extração e a colocação de uma prótese. No Brasil, uma em cada três pessoas acima dos 45 anos precisa de prótese em no mínimo um dente.

Antes de pôr uma prótese, o dentista faz um exame clínico no paciente e, se necessário, uma radiografia. Depois ocorre a moldagem.

As próteses mais baratas são as nacionais, de resina acrílica ou porcelana. Também é possível fazer a reabilitação oral com implantes, cujos pinos substituem as raízes e podem durar a vida toda.

A reposição do dente extraído busca restabelecer a função do dente, ajudar na mastigação, na relação com os outros dentes, na estética e na autoestima.

Para a higienização, deve-se usar creme dental ou sabonete e, no caso das próteses removíveis, essa limpeza pode ser feita com escovas de unhas.

Quem usa prótese em apenas alguns dentes deve ter os cuidados redobrados, pois o acúmulo de alimentos leva à formação de placa bacteriana e pode provocar cáries nos dentes saudáveis.

Uma dica importante é evitar usar cremes dentais abrasivos ou branqueadores.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar

 

Palavra chave: odontopediatria, 




Fonte: msc, Ricardo Toscano.